Vendas na Nova Economia

Abaixo um artigo escrito sobre a importância de um novo posicionamento de vendas, seus profissionais e líderes. Dia 31/01 na ACE Diadema, um evento que tratará exatamente desta questão.

Vamos refletir um instante sobre vendas: Consumidores cada vez mais conectados, mais exigentes e menos propensos à fidelização; concorrentes cada vez mais agressivos e dispostos a atender os clientes “à qualquer custo”; e um mercado que dá, dia após dia, mais sinais de recuperação, mesmo que não seja na velocidade que gostaríamos… Como alinhar as necessidades de vendas dos nossos negócios aos movimentos do mercado?

 

O que fazer sobre o futuro que nos espera?

Se Empreendedorismo é um tema do seu interesse, deve ter acompanhado discussões sobre o novo momento da economia e o novo momento do consumidor, seja ele corporativo ou pessoal. Deve também ter se deparado com debates sobre inovação e sobre como empresas, que nascem pequenas, têm abalado mercados muito estabelecidos, certo? Podemos citar Uber (no mercado de transporte particular) e Netflix (no mercado de TV e entretenimento).

Mas, quando se trata dos nossos negócios e da nossa profissão como estes movimentos podem nos impactar tanto? E principalmente, o que devemos fazer para nos alinhar a este novo momento nos preparando para o que teremos que enfrentar pela frente? Vamos começar a falar sobre isso a partir de agora até o evento que a ACE Diadema realizará sobre este tema em 31 de janeiro de 2018.

Vendas para o consumidor conectado

De celular sempre na mão consumindo e postando conteúdo nas redes sociais. Com o computador sempre ligado, pesquisando no Google tudo o que precisa comprar. Recebendo ofertas e informações de todos os lados, nossos consumidores sejam eles corporativos ou pessoais tem um volume de informação disponível muito maior que em tempos passados.

“Estamos vivendo uma mudança de era, não uma era de mudanças”, diz Benício José Filho, Empresário de Diadema e Palestrante. “Os consumidores atuais buscam uma nova experiência de consumo, já que as informações para eles estão cada vez mais acessíveis, independente do contato com nossos vendedores”. Esta é uma questão importante, já que em pesquisas recentes, foi demonstrado que, quando o cliente entra em contato com a nossa empresa, sua compra pode estar até 60% definida.

“A grande questão é como podemos reocupar o espaço perdido no contato com nossos consumidores. Isso não depende somente de presença digital, mas de uma nova postura de relacionamento online com o nosso público.”, fala Hugo Santos, Consultor e Palestrante sobre Vendas e Marketing. “Os influenciadores digitais tem cumprido um papel importante em chamar a atenção dos clientes, mas depois deles, é necessário um trabalho forte para trazer os clientes para dentro dos nossos negócios.”, afirma Santos.

Concorrência agressiva

A guerra de preços entre concorrentes não é de hoje, mas com certeza foi intensificada durante a crise econômica onde empresas precisam mais que nunca olhar para o giro de caixa e manter seus negócios ativos.

“Grande parte desta concorrência tem destruído um mercado em comum, o resultado disso é que ninguém sai ganhando, nem mesmo o consumidor, que muitas vezes compra barato em detrimento da qualidade de produtos e serviços que realmente precisa”, salienta Hugo Santos.

Sobre esta questão, Benício ainda nos traz que “Empreendedores inovadores buscam novos mercados ou novas formas de atender o seu mercado, não se contentam em fazer o mesmo dos seus concorrentes, e por isso, não disputam os consumidores que buscam somente preço.”. Inovação é o caminho indicado para aumentar o potencial dos negócios principalmente neste momento em que estamos passando

Uma nova força começa a surgir

Nas últimas semanas você folheou algumas páginas de revistas de negócios com grande circulação? Se fez isso, se deparou com inúmeras matérias que demonstram de forma consistente o início da recuperação de mercado e da economia, mesmo em meio a movimentos políticos tão intensos.

“O mercado ganhou um ritmo de retomada, mesmo em meio às denúncias de corrupção. Isso demonstra que claramente que estamos em recuperação e quem se mantiver olhando pela crise, perderá oportunidades importantes para a recuperação e crescimento das suas empresas”, coloca Benício José

A retomada da crise está e será reconhecida por todos? Hugo Santos nos responde que “Infelizmente não, são muitos os empresários e líderes que insistem em focar suas percepções da recessão pela qual estamos passando, e que irão demorar tempo demais para entender que o pior já passou e sua responsabilidade é, apesar das condições ainda desfavoráveis, tomar decisões importantes para as vendas das suas empresas.”.

“Fazer da mesma forma só nos levará pelos mesmos caminhos, sou empresário e sei muito bem que inovar é absurdamente necessário para transformar nossas empresas”, afirmou Benício Filho.

Inovação é um tema recorrente entre empresas e empresários, mas são poucos aqueles que estão realmente se afinando com a questão e causando mudanças consistentes nas suas empresas. Isto posto, vamos falar um pouco mais sobre inovação nos negócios?

Prepare-se para as vendas de 2018!

Entenda como será abordado o comportamento do novo consumidor e as ações do novo mercado no evento que será realizado no início do próximo ano.

A ACE Diadema tem cumprido um papel importante para a nossa região trazendo discussões e práticas que levem o empresário e seus negócios para um novo patamar. Assim, iniciará o próximo ano com este debate em evento no dia 31 de janeiro no auditório da sua sede em Diadema.

“Mais que discussões e teorias, vamos tratar de forma prática como cada um de nós, empresários, executivos, líderes e colaboradores, podemos fazer diferente em 2018 para usarmos a impulsão do mercado de forma positiva para nós e para as vendas das nossas empresas”, este é o objetivo afirmado por Hugo Santos.

Desde pequenos Empreendedores até grandes Empresários identificamos estar presente a busca por novos motivos para continuar a caminhada e neste sentido Benício José afirma que “…nunca foi tão necessário buscar nossa essência e das nossas empresas. Ninguém mais aguenta trabalhar sem motivo, sem objetivo, e ganhar dinheiro, por mais que seja muito importante, não serve como orientação principal das nossas vidas.”.

O grande objetivo deste evento é que cada participante saia mais preparado para os desafios do Empreendedorismo e mais aptos a atender os clientes da Nova Economia e lidar com a dinâmica do nosso mercado para 2018. Logo os convites começarão a ser comercializados. Não perca esta oportunidade.

 

UA-80290136-1